Não consigo encontrar trabalho!

É comum encontrar profissionais que estão há meses buscando uma recolocação, sem sucesso. Muitos, bem qualificados, mas que sequer são chamados para entrevistas e, quando são, não são aprovados.

Com as constantes negativas e o tempo passando, tem-se a percepção de que as opções se esgotaram e a sensação de impotência toma conta, o que prejudica ainda mais suas chances.

É importante saber que as opções nunca se esgotam. Faça uma pausa para olhar para o que você tem feito até aqui. Que ações tiveram resultados melhores; o que não funcionou; o que pode fazer diferente; e, o que você ainda não fez.

Tenha autocrítica e seja sincero consigo mesmo. Avalie suas estratégias: seu currículo está atraente, mostra seus resultados; você está se candidatando a vagas no seu perfil, está usando sua rede de relacionamento; como está sua performance em entrevista?

Cada ação realizada, independentemente do resultado, é uma oportunidade de aprendizado. Não se cobre demais, mas também não ignore suas falhas. Pense “fora caixa”, mude a estratégia quantas vezes forem necessárias até atingir seu objetivo.

Converse com amigos, se precisar, peça ajuda e não se deixe abater.

O Improve está de cara nova

Estamos de cara nova.  Ao longo do nosso primeiro ano de vida aprimoramos o propósito de atuar como parceiros dos nossos clientes para que eles possam ser os agentes de sua própria transformação. E foi através desse entendimento que buscamos ajustar a nossa marca ao nosso jeito de ser, pois acreditamos que é possível, através de um trabalho meticuloso fazer a diferença para pessoas e empresas que buscam o seu desenvolvimento, constante melhoria e aprimoramento: Improve!

Nós acreditamos nas pessoas como protagonistas do seu próprio sucesso e é isso que nos move.

Sabemos da importância de quebrar paradigmas e nos abrirmos para o novo, agindo como influenciadores, onde estimulamos a ruptura de antigas crenças que limitam dando lugar a autorresponsabilidade, e percepção de que para crescer é preciso adquirir cada vez mais conhecimento, coragem e ousadia.

Esse é o jeito de ser do Improve!

 

Paradoxo, desafios e oportunidades

por: Rômulo Machado

Tenho acompanhado de perto as tendências tecnológicas e o respectivo impacto que ocorrerá na vida das pessoas, principalmente no que diz respeito à empregabilidade. Somos bombardeados semanalmente por textos e palestras sobre Indústria 4.0, RH 3.0, Profissional do Futuro e etc, preconizando que novos tempos virão. O contexto nos obriga a ser inovadores, entretanto nosso país, instituições, empresas e pessoas, em alguns casos estão na contramão e vivenciando ainda o século XIX / XX.

Enquanto se fala em blockchain e o quanto esta tecnologia irá transformar o mercado financeiro e relações de trocas monetárias e de mercadorias, para locar um imóvel ainda somos obrigados à burocracia de ir em um cartório e reconhecer firma.

Fala-se da indústria 4.0 e os benefícios à sociedade e ameaças ao emprego, entretanto mais de 70% do nosso parque industrial está na era analógica, ou seja, no estagio 1 e 2 da industria (fonte: Estudo CNI_2017)

Avizinha-se um futuro onde teremos veículos autônomos, mas ainda em muitos locais há dificuldade de se conseguir sinal de rede para falar ou mesmo trocar mensagens pelo smartphone.

Percebe-se associações de profissionais fazendo lobby junto aos reguladores para impedir que determinada tecnologia seja utilizada, supostamente para preservar empregos, sem observarem o fato de que o que ameaça seu trabalho é o não entendimento e atendimento das necessidades de seus clientes.

Em tempo de trabalho por projetos, trabalho em qualquer lugar e flexibilidade de horários, muitas empresas são obrigadas pela legislação a manter um ponto eletrônico e ainda imprimir cada atividade de seu colaborador na entrada e saída da empresa. E há movimentos para deixar as relações de trabalho ainda mais engessadas.

Assistimos matérias onde médicos já operam pacientes por meio da realidade aumentada e diariamente morrem pessoas em postos de saúde em várias cidades do Brasil por falta de atendimento básico.

Escuto histórias de universitários autodidatas sendo reprovados em determinada disciplina por absenteísmo, pois no momento da aula estava buscando conhecimento por outros meios, ao invés de estarem sentados e obedientes, presentes em sala de aula.

O Brasil carece de profissionais das mais varias especialidades, mas ao mesmo tempo nos deparamos com uma geração de jovens que saem da faculdade e não encontram trabalho.

Vejo profissionais capacitados e motivados sendo reprovados de processos seletivos por terem experiência demais, de outra forma também, conhecemos profissionais excelentes, com alta capacidade de aprendizagem que foram desconsiderados de processos seletivos por não estarem 100% aderentes ao perfil técnico (hard skills), quando temos consciência que profissionais entram nas empresas pelo conhecimento técnico e via de regra deixam as organizações por conta de seu comportamento (soft skills).

A lista de contradições é grande, o futuro é desafiador e há muito que fazer para se construir uma nação e não devemos esperar que o outro faça, a mudança se inicia por nossas ações e atitudes.

O Brasil é rico e por tudo que foi dito acima estamos num campo fértil e cheio de oportunidades e é nele que eu quero estar.

Então, “bora trabalhar!!”….. arregacemos as mangas e mãos a obra.

Fonte: https://www.linkedin.com/pulse/paradoxo-desafios-e-oportunidades-romulo-machado-/